Cri@ção & mistério

Como se inicia o processo de criação de um livro? Para todo autor há um princípio, a fagulha criativa.
Ernesto Sábato, que chega em 2011 aos cem anos de vida, escreveu no livro “O Escritor e seus fantasmas”, um dos meus favoritos: “Cada arte tem seus objetivos e seus limites. E, coisa estranha, essas limitações não constituem uma debilidade, mas uma força, do mesmo modo que para empurrar um móvel nos apoiamos em algo resistente”.
No limite da criação vem as possibilidades infinitas que o criador vislumbra. Comigo funciona assim. Depois digo o porquê.

Att,
@garciabraganca

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s