A LENDA DO PATO GIGANTE

O velho tossiu. Dirigiu-se ás crianças:

– Isso foi há muito tempo…

– Conta Vovô, conta!

– Tá bom. Eram tempos difíceis aqueles. Muita fome. Muito desemprego. Muita miséria no nosso reino. Houvera um tempo de bonança em que nosso povo foi feliz, mas tudo veio por água abaixo, desde que foram descobertas tenebrosas transações entre ministros do rei e da rainha e ricaços do reino.

– Vô, por que os ricos queriam ficar mais ricos?

– Pelo poder, meninos, pelo poder. O maldito poder que faz com que seres iguais a nós se achem acima do Bem e do Mal.

– Foi nesse tempo que surgiu o deus Pato?

– Foi sim. O Povo estava desiludido. Em horas assim, creiam-me, começa a se acreditar em qualquer coisa. Foram para as ruas. Queriam a cabeça da Rainha. Protestaram. Foi aí que surgiu, dizem alguns que vindo do céu, o Pato Gigante.

– Nossa, Vô! Ele tinha superpoderes?

– Quase isso. O Pataço detinha cerca de 90% do PIB nacional, que é como se calcula a riqueza do do reino, conforme o antigo matemático Sir Cers nos ensinou, e representava exatamente quinze famílias.

– Estranho, é Vô?

– Eram tempos estranhos aqueles, já disse. O Pataço tomou conta de tudo. Depuseram rei e rainha, multidões foram às ruas com ele voando sobre elas. Olhem essa foto aqui.

opatola

– E depois?

– Depois o Pataço colocou como rei um anão que era amigo dele, e se descobriu que quem manipulava o Pataço eram os ricaços, que abriram as prisões e libertaram seus amigos ricaços e ficaram mais ricos ainda, claro, explorando a gente.

– Caramba! E a lenda do Sapo Barbudo?

– Essa é outra história, gente, outra História…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s