ALGUM DIA

Algum dia, inapelável,

uma voz me dirá:

– O que fizeste

da tua vida?

E eu direi:

– Eu me fiz livros,

letra, asa da palavra,

ror de vocábulos;

silencio

varei florestas

de cipoais

de silêncios,

nauta das entrelinhas,

e pus a nu

o que era Verbo;

verti ocasos

no que antes

era alvura;

vivifiquei

espantos

&

aluviões de dúvidas;

PÁSSARO3

nalgum remoto

dia enluarado

me fiz elipse.

silêncio2

aluviões de dúvidas;

nalgum remoto

dia enluarado

me fiz elipse.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s