UM GRITO DE GOL NA CIDADE CINZA

Pré-escrito: Esta crônica é a primeira – creio eu – de muitas que ele escreverá e publicará na vida. Mas já tem todo o seu estilo: direto, objetivo, sem perder a poesia jamais. E, falando de um assunto que diz desconhecer – o futebol – criou uma peça muito bem escrita.

Bem-vindo, cronista H.G NETO, aliás Alfredo Jorge Hesse Garcia Neto.

——————————————————————————————

Por H.G. Neto



NETOLA.HQHoje eu caminhava na rua, e chovia. Não uma chuva grossa, ou mesmo regular; apenas a chuva fina de São Paulo, garoa leve, daquelas que mal molha o agasalho comprado numa vendedora chinesa. Como consequência, o dia estava cinza, mais ou menos desde os primeiros raios escondidos do sol. Caminhe junto comigo: pelas ruas o vento estava frio, e você tem de andar mais rápido ainda, para o calor da caminhada começar a te aquecer. Ao seu redor, as poucas pessoas fora de casa andam tão apressadas quanto…

Ver o post original 502 mais palavras

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s