UM GRITO DE GOL NA CIDADE CINZA

Pré-escrito: Esta crônica é a primeira – creio eu – de muitas que ele escreverá e publicará na vida. Mas já tem todo o seu estilo: direto, objetivo, sem perder a poesia jamais. E, falando de um assunto que diz desconhecer – o futebol – criou uma peça muito bem escrita.

Bem-vindo, cronista H.G NETO, aliás Alfredo Jorge Hesse Garcia Neto.

——————————————————————————————

Por H.G. Neto



NETOLA.HQHoje eu caminhava na rua, e chovia. Não uma chuva grossa, ou mesmo regular; apenas a chuva fina de São Paulo, garoa leve, daquelas que mal molha o agasalho comprado numa vendedora chinesa. Como consequência, o dia estava cinza, mais ou menos desde os primeiros raios escondidos do sol. Caminhe junto comigo: pelas ruas o vento estava frio, e você tem de andar mais rápido ainda, para o calor da caminhada começar a te aquecer. Ao seu redor, as poucas pessoas fora de casa andam tão apressadas quanto você, talvez com a mesma ideia de buscar um calor, mas muito provavelmente porque aqui é São Paulo e sempre se anda rápido, em direção a lugar nenhum.

Na avenida por onde andava, os prédios estavam todos fechados, à exceção de alguns bares e botecos, com seus clientes atentos à televisão. Estava passando um jogo, não sei dizer de quais times, ou que campeonato, ignorante completo em futebol que sou. O fato é que devia ser alguma partida extremamente importante, pois o barulho de copos e risadas, que normalmente cresce e ecoa pela Avenida Corifeu, hoje era inexistente; dentro dos estabelecimentos, apenas o olhar concentrado dos fregueses (e mesmo alguns atendentes) para tevês variadas, todas com o mesmo jogo rolando.

E de repente , quando eu já estava um pouco longe dos bares, um grito que se tornou vários, e as buzinas ressoando ao longo da avenida. Olhei da esquina onde eu estava; e não conseguia ver bem de onde vinham exatamente os gritos. Parecia que naquele momento, toda uma cidade tinha se unido numa mesma felicidade (ou angústia, pra quem torcia pelo outro time). Eu olhei o horizonte e só via quase que escondidos pelas nuvens, os prédios à distância, e, depois que as exaltações terminaram, ocasionalmente um xingamento ou um “vai, vai!” mais alto.

bola_na_rede

E nesse momento entendi a importância do futebol para esta cidade, e talvez para o Brasil todo. O futebol, esse esporte tão condenado por tantos como o enganador do povo frente à corrupção, o pão do circo que é nosso país, algum diriam. Eu mesmo nunca fui – e creio que nunca serei- um fã de futebol; confesso algumas escapadas no passado, sempre em copas do mundo, até ali pelo Penta. Mas depois, o esporte sempre me pareceu algo vazio, sem importância, um véu para as coisas mais importantes a serem resolvidas.

E no entanto… Naquele momento, e nos vários outros onde ouvi pessoas xingando,vibrando e sofrendo, todos eram iguais em sua emoção pelo jogo. Que importava o dia cinza, a rua triste, o amanhã temerário? Naquele momento, o jogo os absorvia e absolvia, e assim, livres de seus pecados diários, as pessoas podiam ousar sonhar por 90 minutos – mais o tempo de comentário do jogo entre os companheiros ébrios, bem melhores que os da TV:

“Você viu como corre esse garoto novo? Mas fazer gol que é bom nada…”.

“Esse juiz é um ladrão mesmo. Me diz se aquele lance não foi falta!”

“Ô meu amigo, aumenta ai que vai começar o jogo!”

E risos, e drinques, e aflição, e o grito alegre do “GOL!”.

Sei bem (e como sei) dos problemas que os maus torcedores do futebol trouxeram e trazem. Sei das confusões, dos tumultos, das violências. Mas como podemos negar algo que acontece à nossa vista?

Num domingo cinzento, uma cidade toda se uniu em suas paixões por seus times, e naquele momento eles venceram a tristeza do frio de São Paulo. Quisera que o esporte sempre trouxesse algo assim à realidade.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “UM GRITO DE GOL NA CIDADE CINZA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s