E NO BALANÇO DAS HORAS TUDO PODE MUDAR

TALPAI. TALFILHO

Eu e Frederick no Dia dos Pais mais feliz para mim, em 2012, depois da tempestade

Em 2012 o meu mundo quase acabou ou caiu. E não teve nada a ver com o calendário maia, que ditou as falas e conversas no segundo semestre do ano. Não, nada disso.

Meu mundo – e o da minha pequena família (Gleice, Glenda e Neto) – quase desabou junto com aquele ônibus da empresa de turismo que foi ribanceira abaixo na longínqua estrada paranaense perto da cidade de Piraí do Sul (PR) no dia 16 de julho. Trinta metros. Essa foi a distância estimada que meu filho, Frederick Garcia, 19 anos, foi atirado naquela tragédia que deixou uma dezena de famílias enlutadas. Gente jovem, bonita, plena de vida, que este fim de ano iriam estar junto de seus familiares. Vai haver lugares vazios nas ceias. Vai haver choro. À meia-noite, que clima haverá para festa?

Eu hoje vou festejar. Festejar a vida. A ressurreição. O milagre de viver. Cada minuto, a partir daquele dia, eu conto com uma voragem de horas. Meu filho está do nosso lado. Vivo. Passei com ele quase três semanas em Ponta Grossa (PR) acompanhando antes da cirurgia, o dia da operação delicada na coluna, após. Dias e noites de aflição. Aqui e lá. Muitas orações. Palavras amigas. Depois voltamos. O tratamento fisioterápico. Cada passo sendo festejado. As dúvidas do futuro. Mas, ele está vivo, aqui do meu lado! 2012 vai ser um ano para nunca mais esquecer. Um ano que divide as águas na vida da minha família.

As outras coisas que fiz – aulas, campanha política, livros – foram pela sobrevivência. Operava no modo “sobreviver”. Naquele 16 de julho eu nasci de novo, meu filho nasceu de novo, nós renascemos. Ele agora tem duas a festejar: 26 de maio (nascimento) e o renascer do dia 16/07/2012.

Este próximo ano tomara que não seja igual ao de 2012, quando nosso mundo quase acabou. Espero que venham vitórias, alegrias, tenhamos saúde e prosperemos todos. Porque, como diz a canção, “no balanço das horas tudo pode mudar”. E, realmente, “a vida vem em ondas como o mar”. Algumas vezes, saibamos disso, fortes o suficiente para nos afogar. Sobrevivemos a 2012, então que venha 2013! 

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “E NO BALANÇO DAS HORAS TUDO PODE MUDAR

  1. João Paulo Henrique Brito

    A força do AMOR paterno! O AMOR, tem suas varias formas de apresentar-se, porém, quando ele se manifesta no sentimento dos gestores, ele é mais que METAFÍSICO. Celebrar a vida, é algo que é inerente ao “HOMEM”, nos dias vindouros, ela estar tornando-se algo sem valor. se Morre se por nada, aliás, por falta de HUMANIZAÇÃO das pessoas. A vida, torna-se valiosa (geralmente quando flutuamos nela!), apartir do momento que a sentimos escapar entre nossas “mãos”, como areia… Porém, tem pessoas que não precisam “sentir na pele” para valorizar a vida. Nesse teatro ao ar livre, somos ao mesmo tempo telespectadores, diretores e atores, encenamos o Show dos shows. Esse Show, dá-se por meio de tantos momentos. Ao nascer, celebramos a vida e tudo o que há de bom. Crescemos, amamos, vivemos, ganhamos dinheiro (muitos fazem do dinheiro, sua vida!) enfim, nos, os “normais”, tentamos vivenciar a poesia da vida, afinal, não sabemos se há outra. Sabemos que temos que AMAR incondicionalmente os nossos caros, e você POETAMIGO Alfredo, está de PARABÉNS, deste o que não tem pela vida de teu filho. Assim como o mestre JESUS, que entregou-se pela humanidade. Entregaste-te por AMOR ao bem mais preciso que tens, TUA FAMÍLIA, não amor igual. Parabéns e que em 2013, toda tua família possa celebrar 2 vezes esta vitória, pois em um mundo cada vez mais cruel, ainda existem pessoas que tem motivos para SORRIR.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s