POEMA DO PRINCÍPIO DO VERÃO

Debaixo de cada sol

Um poema.

Um corpo que vai

Um corpo que vem

Dunas de carnes

Entre ilhas

De fantasias.

Debaixo de cada sol

O lascivo poema.

Ilhados de quereres

Sóis e dunas

Mergulham no mar

Rio de ânsias.

Um sol para cada um

Ser só um em cada sol

Que guarda a chuva.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s