ALFREDO GARCIA LANÇA “O CACHORRO TERRORISTA” NA XV FEIRA DO LIVRO

Um americanista que, depois do 11 de Setembro de 2001, vira fã do “barbudo”. Um Natal sob a égide da incerteza do amanhã. A morte de Osama Bin Laden. Esses são alguns dos temas os quais, com humor, de forma imparcial, o escritor Alfredo Garcia-Bragança se debruçou para compor as crônicas do livro “O cachorro terrorista”, que ele lança dia 11 de setembro, dentro da XV Feira Pan-Amazônica do Livro, no Estande dos Escritores Paraenses, a partir das 20 horas.

O livro não é um libelo contra, tão pouco a favor de americanos ou islamistas, nem retrata do ponto de vista jornalístico o ataque terrorista às Torres Gêmeas do Wordl Trade Center, nos Estados Unidos. “O livro é constituído de onze crônicas, sendo que seis delas foram escritas entre 2001, logo após o ataque terrorista, 2002 e a última agora em 2011; as outras quatro também são de períodos próximos, todas publicadas na imprensa local, MS de temas diversificados”, explica o escritor, que também é jornalista com mais de duas décadas de experiência.

“O cachorro terrorista” é o quarto livro que o escritor lança este ano, dentro da comemoração dos seus 25 anos de Literatura. Para aumentar sua já extensa bibliografia, o escritor lançará junto ao livro de crônicas, uma edição especial do livro “Barca Barroca: Contos do Ver-o-Peso”, premiado pela Academia Paraense de Letras há 16 anos.

A escolha do gênero crônica para compor os textos de “O cachorroterrorista”, segundo o autor, foi automática. “A crônica é um gênero entre o literário e o jornalístico, apropriada para o registro do momentâneo e também do fato histórico que se torna noticia; como todas as crônicas sobre o tema 11 de Setembro foram publicadas em jornal, diria que foi o gênero que me escolheu”, diz Garcia.

Para o escritor, somente através da leveza da crônica ele poderia registrar diversos momentos do 11 de Setembro. “O impacto daquele que é o maior ataque terrorista da história da Humanidade se refletiu em mim; a primeira crônica é poética, em versos; parecia que a mim faltavam as palavras como faltava ar às pessoas naquela época”.

 

SERVIÇO

Lançamento dos livros O CACHORRO TERRORISTA e BARCA BARROCA, do escritor paraense Alfredo Garcia-Bragança, dia 11/9/2011, no ESTANDE DO ESCRITOR PARAENSE, na XV FEIRA PAN-AMAZÔNICA DO LIVRO, a partir das 20 horas.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s