Estande dos Escritores Paraenses tem professores da UFPA

IMAGEM DO ESTANDE NA FEIRA DE 2010. ESTE ANO ESTÁ MAIOR!

A Universidade Federal do Pará (UFPA) participará de diversos espaços da XV Feira Pan-Amazônica do Livro, que começa nesta sexta-feira, 2, e vai até o dia 11, no Centro de Convenções e Feiras da Amazônia – Hangar, em Belém. Um desses espaços é o “Estande de Escritores Paraenses”, no qual quatro professores da UFPA foram convidados para lançarem livros e distribuírem autógrafos.

A primeira docente a participar desse momento é a professora da Faculdade de Educação do Instituto de Ciências da Educação (ICED) da UFPA, Wilma de Nazaré Baía Coelho, que lança o livro “Visibilidades e desafios: estratégias pedagógicas para enfrentamento étnico-racial na escola”, neste sábado, 3 de setembro, às 16h30. A publicação segue a linha de pesquisa do Grupo de Estudos e Pesquisas Sobre Formação de Professores e Relações Étnico-Raciais (GERA) do ICED, coordenado por Wilma Coelho.

No domingo, 4, às 20h30, será a vez do escritor e professor do Programa de Pós Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia do Instituto de Letras e Comunicação da Universidade, João de Jesus Paes Loureiro, lançar o romance “Café Central: o tempo submerso nos espelhos”. Antes, às 17h30, o escritor promove uma palestra sobre construção de romance.

Sobre “Café Central”, Paes Loureiro dá alguns detalhes. “O romance é ambientado em Belém, Abaetetuba e Rio de Janeiro, e começa com a invasão da Polícia Militar na União Acadêmica Paraense, a UAP, e no Café Central. Essa invasão deflagra o início da Ditadura Militar Pós-64, no Pará”, explica.

Dando sequência à programação, a próxima professora da UFPA a participar é Ivany Pinto Nascimento, também da Faculdade de Educação. Nesta terça-feira, 6, às 19h30, a docente lança a coletânea de artigos “Escrituras, imagens e sentidos: Saberes sobre o Objeto de Pesquisa na Educação”, da qual ela é organizadora e uma das autoras. A publicação reúne artigos de pesquisadores do Grupo de Estudos e Pesquisas em Juventude, Representações Sociais e Educação (GEPJURSE), vinculado ao ICED, o qual ela coordena.

De acordo com a professora, a coletânea também conta com artigos de pesquisadores de outras instituições nacionais, com as quais o Grupo mantém diálogo, como a Universidade Estadual do Pará (UEPA) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA); e internacionais, como o Centre Hospitalier  Intercommunal Robert Ballanger, na França, e a Universidade de Aveiro, em Portugal.

Ainda segundo Ivany Pinto, o livro aborda, de maneira geral, o campo da Educação e a Teoria das Representações Sociais. A respeito do Estande – e também da Feira –, ela o considera um momento importante. “Este espaço na Feira é ímpar. Os escritores paraenses terão a oportunidade de divulgar e socializar com o grande público suas produções e pesquisas. A Feira, de forma abrangente, é o momento para mostrarmos que existe literatura de qualidade sendo feita no Pará e em parceria com autores de outros estados e de outros países”, acredita Ivany Pinto.

Para encerrar o ciclo de lançamento de livros de professores da UFPA no “Estande dos Escritores Paraenses”, no dia 10, às 19h30, o docente da Faculdade de Engenharia Civil do Instituto de Tecnologia da UFPA, Oswaldo Coimbra, lança o ensaio “Crônicas dos ‘jovens de 1886’ – A origem dos fundadores da primeira Escola de Engenharia do Pará”, premiado pela Academia Paraense de Letras. A obra se encaixa em um dos temas de pesquisa e atuação do docente, História da Engenharia do Pará.

FONTE: Site da UFPA

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s