HÁ VIDA FORA DAS REDAÇÕES

Encontro com colegas jornalistas, hoje fora da azáfama das redações, e o comentário é um só:

– Como estás bem! Mais magro! Mais jovem! Qual é o segredo?

Repito os elogios a quem de direito os faz, até porque tenho encontrado muitos “coleguinhas” e muitas “coleguinhas” realmente bem nestes tempos de corpos sarados e barrigas tanquinho.

Não sei qual é o segredo. Se soubesse provavelmente escreveria um livro, que seria best-seller, ao menos no meio jornalístico. Sendo professor de Faculdades de Jornalismo ao longo dos últimos seis anos venho acumulando teorias a respeito. A primeira delas é que a rotina dura das redações (sim, há rotina nas redações, meninos & meninas do primeiro semestre!) acaba embrutecendo os profissionais do Jornalismo. Isso incorre no risco de torná-los cínicos, frios, distantes, atrelados à sensaboria do lead, aos fatos do cotidiano, quase sempre nada prazerosos.

A outra é que, envolto nesse mar de acontecimentos em fúria, levado pelo turbilhão diário, o jornalista nem sempre tem a capacidade de refletir sobre o contexto dos ocorridos (aos jornais-empresa cabe cobrar a rotina industrial, o registro dos fatos pura e simplesmente, a tal notícia que é um produto à venda) e tão pouco a disponibilidade de realizar um curso de pós-graduação (quanto já é graduado), um curso de línguas (mas as empresas exigem dos novos contratados isso).

Resultado: profissionais insatisfeitos, sentindo-se escravizados, parados no tempo que flui, inexorável, sem perspectivas de evolução alguma na profissão. Depois que se descobre que há vida inteligente fora das redações, das picuinhas, das esticadas após o fechamento da sexta-feira, duvido que algum profissional retorne ao ritmo de produção anterior, ao estilo “escrava Isaura”. Isso não quer dizer que eu, por exemplo, renegue essa experiência, nem que recuse propostas para voltar às redações. Por favor, cartas à redação, se for o caso.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s