DOS POEMAS COMO FRUTOS (6)

DO LEITE

AO DELEITE

SUMO

SOMOS

DA FRUTA

ÁVIDA

VIDA

ENTRE

DEDOS

DOA-SE

À FLORA

FLORAÇÕES

DESEJOS

CINTILAÇÕES

DO VERDE

O GOSTO

EM GESTO

DOS SUMOS

QUE SOMOS

E VINDOS

VOLTAMOS

AO QUE

NUNCA

DEIXAMOS

DE SER.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s